[Ebook] Como montar um quiver!Powered by Rock Convert

Quem pensa que a história do surf começou no Hawaii está errado! Ele nasceu na Polinésia, uma ilhazinha localizada no Oceano Pacífico, onde as pessoas viviam da pesca. As pranchas eram usadas como uma técnica para navegar pelo mar de maneira rápida.

Até aí, não se enxergava o surf como esporte ou entretenimento: ele tinha a finalidade de otimizar as atividades cotidianas. Somente quando chegou ao Hawaii a prática passou a ser recreativa e algumas técnicas foram aperfeiçoadas.

História do Surf

Os ocidentais entraram em contato com o surf somente no século 18, mas logo ele foi proibido pelos colonizadores europeus. Só no início do século 20 o surf foi resgatado e começou a ser espalhado ao redor do mundo.

Para ficar ligado em mais detalhes sobre a história do surf, continue lendo nosso post!

Chegada ao Brasil

O primeiro registro de surfistas no Brasil é da década de 30, quando três meninos de Santos construíram uma prancha e se jogaram no mar. Mas foi nos anos 40 que o esporte se popularizou, quando soldados norte-americanos trouxeram seus apetrechos para surfar em Copacabana.

Os primeiros surfistas cariocas famosos surgiram apenas em 1950, usando pranchas improvisadas de madeirite. Já os primeiros profissionais apareceram em 1970, quando surgiram os campeonatos da modalidade, reconhecida oficialmente como esporte só no fim da década de 80. Hoje em dia, temos diversos representantes disputando campeonatos mundiais.

Desenvolvimento do esporte e das pranchas

O desenvolvimento do surf está ligado ao das pranchas, porque as performances no mar melhoravam, à medida que surgiam novos materiais e formatos. 

Powered by Rock Convert

As primeiríssimas pranchas eram feitas com palha e outros derivados vegetais, mas absorviam muita água e se degradavam rapidamente. Em seguida, começaram a usar madeira, o que aumentava a vida útil, mas não resolvia a questão por completo, já que também não apresentava grande resistência à umidade.

Em 1950, com o avanço da ciência, foram desenvolvidas as primeiras pranchas de espuma de poliuretano, material muito mais resistente aos impactos. Hoje em dia, temos diversos materiais que podem ser usados na fabricação de pranchas e podemos escolher o mais adequado para nosso uso. O mais comum é o poliestireno, que recebe um revestimento de resina epóxi para aumentar a durabilidade da prancha.

Evolução das pranchas de surf!

Manobras radicais

Por trás daquele surfista que vemos pegando onda, existe muito trampo para aprender diversas técnicas e conseguir finalizar algumas manobras com sucesso. Veja algumas delas:

  • tubo: essa é uma das manobras mais comuns. Nela, o surfista desliza por dentro da onda até atingir o exterior novamente;
  • 360º: essa manobra exige bastante experiência para evitar acidentes. Ela consiste em dar uma volta completa utilizando a prancha e depois retornar ao mesmo sentido.
Manobras de surf
  • aéreo: manobra em que o surfista pega impulso e realiza um voo com a prancha;
  • floater: manobra que se assemelha ao movimento dos skatistas que se equilibram em corrimãos. No caso do surf, os atletas se apoiam no lip da onda.

Atletas de destaque 

O brasileiro com maior projeção no surf mundial é Gabriel Medina, primeiro do país a vencer o Circuito Mundial de Surf, em 2014. Apesar de não haver outros vencedores, o Brasil sempre contou com atletas participando do campeonato, como Pepê, primeiro surfista brasileiro a participar de circuitos mundiais, e Rico de Souza. Aliás, esse cara chegou a enfrentar a ditadura militar para continuar surfando nas ondas cariocas.

Gabriel Medina

Principais campeonatos

campeonato mais disputado de hoje em dia é o Championship Tour, realizado pela World Surf League e dividido nas categorias feminina e masculina. Apesar de restrito apenas à elite, suas etapas são mais acessíveis, como a Fiji Pro e o Pipa Masters.

WSL - Surf

Um campeonato histórico é o Eddie Would Go, que não tem periodicidade, por ser realizado apenas em momentos especiais. Sua primeira edição foi em 1987 e, até hoje, apenas sete surfistas conseguiram concluir a manobra do tubo nas ondas que chegam a mais de 20 pés.

Como você acabou de ler, a história do surf no Brasil e no mundo é muito mais antiga do que podemos imaginar e envolve não somente questões técnicas, mas também socioculturais. 

Agora que você conhece a história do surf, fique ligado nos detalhes sobre o WSL 2019!