Sabe o motivo que faz uma mãe ou pai ter orgulho de ver a filha, ou filho, andando de skate? A união, espírito de vibração, companheirismo e uma vontade imensa de proporcionar as possibilidades para que o esporte continue sempre presente no Brasil. 

Dentro dessa vibe maravilhosa, as manobras de skate #2 são o ápice da coletividade. Acertou aquele flip? Yeahhh!!! E bate nose na borda, na calçada, onde for! O skate é o que é hoje no Brasil, exatamente, por conta da valorização disso: as manobras devem sempre ser celebradas como uma conquista coletiva. 

E como eles disseminaram isso? Exatamente pelo fato de terem sido sempre incentivados pelos skatistas old school que semearam o valor que um yeahhh tem! Quer aprender um pouco sobre a dificuldade de 5 manobras alucinantes do skate? Então drope nessa com a gente!

1. Fakie to fakie 900 

Trata-se de uma manobra cavernosa e que até mesmo os skatistas com anos de estrada demoram para acertarem. A base é o 900º no ar, criado por Tony Hawk, em 1999, com o salto e aterrissagem feitos de costas, ou seja, a dificuldade é extrema. O primeiro profissional a acertá-la foi Bob Burnquist depois de muitas tentativas. Portanto, essa é para poucos!


2. No grab 720

Imagine um giro de 720º no ar sem as mãos no skate. Esse é o No Grab 720. Aliás, no grab é exatamente qualquer aéreo sem as mãos no skate durante o movimento. Por isso, os profissionais, como Bob, Xaparral e Pedro Barros concordam: as manobras mais difíceis são de giro sem grab. Afinal, ao pegar o skate na aterrissagem o movimento fica com uma maior chance de sair redondo, auxiliando no equilíbrio e estabilidade. Sem grab acaba sendo um grande diferencial.


3. Switch varial flip 

Na linguagem dos skatistas, switch é andar de base trocada, ou seja, com o pé não habitual na frente. É como escrever com a mão esquerda para quem é destro, dificultando a execução do movimento. Entre as manobras de skate #2, todas as de switch têm um complicador no caminho. A base do varial flip é girar o skate em seus dois eixos de rotação, ou seja, trata-se da junção do flip com o varial. No ar e de base trocada, somente quem treina muito consegue aquele yeahhh! 


4. Ollie 360 Flip

Ao girar o skate no ar com seus dois eixos, o skatista tem que calcular intuitivamente o momento certo de voltar sem cair. São dois ollies no ar, sendo uma das manobras de skate #2 sempre executada nos campeonatos. Apesar de ser teoricamente menos complicada do que outras, até mesmo o ícone, Bob Burnquist, penou para acertá-la. 


5. Mctwist 

É uma das manobras de skate #2 que mais recebe vibração da galera. O skatista vem em alta velocidade e gira 360º no ar de ponta cabeça, levantando a arquibancada. Ela pode ser executada em diferentes tipos de pistas, de bawks a half, ou seja, sempre está nas sessions dos campeões.


Como você pôde ver, as manobras de skate #2 precisam de muito treinamento, disciplina e uso dos equipamentos de segurança. Não é à toa que os melhores skatistas dedicam a vida ao esporte. Afinal, mais do que uma atividade física, skate é um estilo de vida!

Caso você esteja começando a andar, veja nosso post com as principais manobras do skate e vá se aprimorando!

 

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert